HISTÓRICO 

 

A APOINME é uma Organização Indígena não governamental regional sem fins lucrativos, criada em maio de ano de 1990, durante o 1º Encontro de articulação de povos indígenas da região Leste e Nordeste do país, realizado na Terra Indígena do Pataxó Hãhãhãe, em Itabuna, Bahia. A Organização atuou por 05 anos como uma articulação informal, tendo como principal bandeira de luta, a defesa de direitos humanos e da regularização dos territórios indígenas da região. Com mais de 20 anos de existência, atua junto a uma população constituída por mais de 213 mil indígenas, em territórios e comunidades de 10 Estados compreendidos em sua área de abrangência (Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe).

 

O Nordeste, primeira região a sofrer os impactos da ação colonial iniciada no século XVI, ainda conta com uma forte e expressiva presença de Povos Indígenas. 

A história desses Povos é marcada por um intenso processo de resistência contra o avanço do capitalismo, fundado e mantido essencialmente na exploração do trabalho das populações originárias e negras, e na usurpação da terra e seus recursos naturais. 

Dentre os movimentos indígenas voltados à recuperação de sua autodeterminação e controle territorial, destacam-se a luta para que o Estado brasileiro assegure direitos que lhes permitam viver de acordo com suas formas próprias de organização social, e as ações de retomada de suas terras. Nesse contexto, as mulheres indígenas tiveram um papel fundamental, liderando e embasando importantes movimentos e ações para o alcance desses objetivos, empenhando suas forças e capacidades de luta e seus saberes ancestrais. 

Desde o início das primeiras articulações entre os Povos da região, as mulheres figuraram e participaram ativamente de importantes organizações, como as Comissões de Professoras(es) Indígenas, Conselhos Distritais de Saúde Indígena, etc., como até hoje ocorre. A própria criação da APOINME, foi marcada por relevantes atuações femininas, como a da liderança Maninha Xukuru. A luta dos povos indígenas, intrinsecamente ligada à defesa territorial, é centrada no Ente feminino que a Mãe Terra representa como a grande geradora e garantidora da vida.

A ação da APOINME é, pois, historicamente associada ao papel das mulheres indígenas no cenário das lutas por garantia e efetivação de direitos. 

 

 

MISSÃO:

Defender os Povos, lutando em defesa de seus territórios sagrados, e pela garantia de todos os seus direitos, tais como o direito à saúde e educação diferenciadas, respeitando as diversidades e as especificidades de cada Povo, e buscando a valorização das práticas tradicionais, culturais e espirituais.   

 

A VISÃO que direciona a atuação da APOINME:

Nasce a partir daquilo que enxergaram e sonharam os que fundaram a Organização:

“Um movimento indígena articulado e organizado na região que abrange o Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo, fortalecendo a luta pela garantia e proteção dos territórios e demais direitos dos povos indígenas, reconhecendo, respeitando e valorizando a história e a memória dos que nos antecederam, as nossas organizações sociais, usos, costumes, crenças e tradições, e nossas visões cosmológicas.”

 

VALORES:

  • Espiritualidade 

  • Compromisso e responsabilidade com a terra e os povos indígenas

  • Terra como espaço sagrado

  • Convergência, conexão e comunicação 

  • Honestidade com a missão e os valores da instituição 

  • Transparência como compromisso moral e ético

  • Promoção do bem-viver dos povos indígenas

  • Valorização da mulher como o 5º elemento sagrado do universo

  • Relação de pertencimento à instituição 

  • Relação entre as memórias, histórias, e perspectivas de futuro 

 

FORÇAS:

  • A união dos espíritos, saberes, compromisso, e resistência de guerreiras e guerreiros de 75 Povos Indígenas de 10 Estados diferentes, o que faz da APOINME a maior organização indígena do Brasil.

 

A APOINME atua para manter e fortalecer suas grandes CAPACIDADES para:

  • Articulação das bases 

  • Construção de unidades, consensos e resistência, respeitando as particularidades de cada Microrregião e Povo;

  • Mediação de conflitos e conciliação 

  • Atuação e participação junto aos principais espaços do movimento indígena 

 

Sua estrutura organizacional é também uma fortaleza, porque possibilita grande capilaridade de sua ação e presença por meio das Microrregiões, fortalecendo o empoderamento e protagonismo de várias lideranças que integram e/ou coordenam as Micros.

Os eixos centrais e estratégicos de sustentação da atuação da APOINME nessa conjuntura são:

 

A LUTA PELA TERRA   

A FORMAÇÃO POLÍTICA E TÉCNICA DE LIDERANÇAS E BASES  

A AFIRMAÇÃO DA AUTONOMIA DOS POVOS INDÍGENAS

DEFESA DE DIREITOS DOS POVOS INDÍGENAS  

Diagramação e Designer do Site @Alexandre Pankararu e @Graci Guarani