• APOINME OFICIAL

Indígena Guarani Kaiwá será um dos destaques do Berlinale 2020



Graciela Guarani, natural da Aldeia Jaguapiru, Município de Dourados – MS, mas que a 10 anos vive junto com seu companheiro Alexandre Pankararu, em Jatobá – PE, município que abrange uma parte do território Pankararu. Graciela a mais de 12 anos é cineasta e comunicadora social indígena e, vem realizando vários trabalhos nessas funções, já dirigiu e fotografou seis curtas e um longa, sedo todos premiados em diversos festivais de cinema pelo Brasil, mas em 2019 ela chegou ao auge com o curta “Opará Morada de Nossos Ancestrais”, esse custa em apenas um festival levou 4 prêmios e dois deles foi de melhor direção e melhor curta Metragem dos Sertões, funções essas executada por Graciela. Atualmente também ela da assessoria de comunicação a APOINME – Articulação dos Povos e Organizações do Nordeste, Minas Gerais e Espirito Santo, também é coo-fundadora da produtora de cinema Olhar da Alma Filmes, sem contar que percorreu todos os povos indígenas de Pernambuco, com a Casa de Cinema de Olinda, realizando o projeto Cinema de Índio, dando oficinas de realização de cinema. Por conta disso tudo e muito mais coisas voltada, a luta pelos direitos dos povos indígenas do Brasil, que Graciela Guarani se tornou um dos destaques da Belinale 2020 e, fará parte da mesa redonda internacional de organizações femininas em cinema e mídia. Belinale é o Festival Internacional de Cinema de Berlim – Alemanha, um do mais conceituado festival de cinema do mundo e, esse ano conta com a participação de 255 destaques de 86 países e, será realizado de 22 a 27 de fevereiro de 2020. Esse festival já conta com um fato histórico, pois essa é a sua 18ª edição e pela primeira vez terá uma indígena Brasileira como destaque, representando assim todas as mulheres cineastas indígenas do mundo, mas também podemos dizer que ela representa as mulheres indígenas no geral, sendo cineasta ou não. Esse de fato é uma grande reconhecimento para o cinema indígena, onde uma mulher, mãe e indígena, ganha espaço de renome em um festival como o Berlinale, parabéns Graciela Guarani, você é um exemplo de persistência, resistência e luta, uma mulher a ser admirada e respeitada, por dar uma nova cara ao cinema indígena para o mundo, mostrando em seus filmes, não apenas o tradicional, mas sim as necessidades e luta dos povos, fazendo do cinema indígena também um espaço de luta.

2 visualizações

Diagramação e Designer do Site @Alexandre Pankararu e @Graci Guarani